Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2010

O Uso Público e Privado da Razão

“Denomino uso privado aquele que o sábio pode fazer de sua razão em um certo cargo público ou função a ele confiado. Ora, para muitas profissões que se exercem no interesse da comunidade, é necessário um certo mecanismo, em virtude do qual alguns membros da comunidade devem comportar-se de modo exclusivamente passivo para serem conduzidos pelo governo, mediante uma unanimidade artificial, para finalidades públicas, ou pelo menos devem ser contidos para não destruir essa finalidade. Em casos tais, não é sem dúvida permitido raciocinar, mas deve-se obedecer.”

“[...] Entendo, contudo sob o nome de uso público de sua própria razão aquele que qualquer homem, enquanto sábio, faz dela diante do grande público do mundo letrado.” (Resposta à pergunta: O que é o Esclarecimento - Immanuel Kant)

É bem possível dizer que Kant, quando escreveu “Resposta à Pergunta: Que é Esclarecimento?”, ele estava exercendo seu saber dentro dos limites do condicionamento do uso privado da razão. Ora, esta idéia de …

Aforismo 3

A exigência de voltarmos para nossos defeitos em vez dos de outros nos tortura já há muito tempo. Trata-se agora de dar-nos uma chance de voltarmos para os defeitos alheios, mesmo que seja por pouco tempo. Ainda que seja pouco provável que um indivíduo esteja certo e todos os outros errados, esta afirmação nunca passará de mera probabilidade.
- Benny

Aforismo 2

Gente fina até eu mesmo consigo ser - de boas intenções o inferno está cheio. Quero ver é talento, capacidade, inteligência genuina e autenticidade.
- Benny