Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2015

Memória e Autoconsciência: Por Que Temos Consciência de Nós Mesmos.

Só podemos falar em futuro pela percepção de nossa memória que é a faculdade que nos prova, introspectivamente, a continuidade temporal da realidade. Sem memória, portanto, não poderíamos se quer conceber o futuro. O passado, por sua vez, não mais existe, exceto pelo o que armazenamos, novamente, pelas representações de nossa memória. Por fim, nos resta o presente que, na verdade, mal o dizemos e já se trata novamente de memória. Troquemos, então, o conceito físico, pontual, do presente e usemos um conceito funcional: o presente é aquilo que se apresenta à ação possível. Enquanto pensamos em agir sobre algo estamos, logo, presente, ou melhor, experienciando o presente. Novamente, contudo, quem ilumina a ação, quem a diz ser possível, é a memória. Mas ainda, o que nos parece mais importante, queremos falar de um Eu, de um sujeito por trás de nossas ações, mas que fatalmente já é memória. É preciso pouco esforço para notar que nossa percepção de nós mesmos é necessariamente uma rememora…