Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2016

Freud e o Problema Ontológico da Mente: breves considerações

Por Benilson Nunes
Buscar uma teoria da mente em Freud se mostra uma tarefa árdua. Sua terminologia, diferentemente daquelas que observamos na filosofia da mente contemporânea, suscitam problemas de interpretação quando esperamos encontrar uma estrutura teórica sobre a natureza da mente. Assim, sem pretender solucionar problemas anunciados por seus comentadores, contamos a seguir com algumas considerações, alavancadas por Caropreso, que aproximam Freud de uma teoria emergentista muito semelhante àquelas que encontramos entre os filósofos da mente contemporâneos.
Segundo Caropreso (2009, p. 148), o primeiro texto no qual Freud trabalha a relação entre mente e cérebro data de 1891 e tem como título Sobre a Concepção das Afasias. Neste trabalho, Freud enfrenta as concepções de autores como Wernicke e Lichtheim os quais defendiam que as afasias eram anatomicamente localizadas ― uma concepção “localizacionista” ―, de tal forma que cada região do cérebro comportaria uma subfunção independente…