Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2013

Max Stirner: Introdução ao Prefácio do Único.

As semelhanças ou aproximações com outros autores de início já se apresentam. Não há dúvida que Nietzsche e Stirner, por exemplo, possuem raciocínios que compartilham de muito em comum. Também é dito que em Deleuze semelhanças próximas e prerrogativas em comum se apresentam (Saul Newman, 2005: 13). Outros autores próximos a citar são: Foucault, Guy Debord, Raoul Vaneigem, e etc. Em A Arte de Viver Para As Novas Gerações, de Raoul Vaneigem, a aproximação com a obra de Stirner se faz íntima. Entre os ativistas que se inspiraram ou foram indiretamente influenciados por Stirner estão Sergey Nechayev, Émile Armand, Élisee Reclus, Ravachol, Émile Henry, dentre outros.
Na foto: Pablo Escobar, antigo traficante colombiano. Dono do Cartel de Mendellín. Alguém que provavelmente não conhecia Stirner, mas que compactua suas ações com o Único.
........ Vamos ao texto:


“Minha causa é a causa de nada” (Stirner, 2009: 09), assim Stirner inicia a sua obra. Contudo, o que significa esta máxima? O “nada” d…