Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2013

A Natureza Humana diante do Anarquista

Hobbes, no Leviatã, sabia o que estava dizendo. O problema dele, contudo, foi tomar uma manifestação da natureza humana como a rainha de todas as outras - além de chamar de ruim o que foi felizmente gerado pela evolução humana. É neste momento que se toma partido com alguma postura conservadora: o conservador está preocupado com determinados aspectos (sob determinado ponto de vista) da natureza humana e suas possíveis repercussões. Porém, de tão preocupado com isso se esquece de todo o resto e, inclusive, se esquece da parte da natureza humana que não interessa à ele: para o liberal e conservador, por exemplo, o egoismo se resume em um único lado da moeda, com um único lado político e uma única interpretação. Daí Hobbes efetua o salto: ele já pressupõe contido no medo da morte o ímpeto de se organizar socialmente, o que não explica nada, mas sim obscurece o assunto.
Não foi por acaso que o ministro da educação na Alemanha da época teve de censurar "O Único" de Stirner. Afinal…