Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2013

Não foi o "Gigante" que acordou - A Luta Autonomista que nunca dormiu!

As atuais mobilizações pelo Brasil NÃO estão acontecendo porque um "gigante acordou", mas porque determinados movimentos e organizações engajadas vêm fazendo um trabalho de base há anos para concretizar fortes intervenções nas ruas, como as de agora. Contudo,  se observa com clareza neste momento, uma grande quantidade de discursos "parasitários", que querem "pegar o bonde" e desvirtuar o que está sendo construído há muito tempo.
Ora, mas usar o espaço destas mobilizações engajadas é proibido? Claro que não. Todavia, é perceptível pautas contraditórias, de ordem - vamos dizer logo de uma vez - direitistas, safadas, coisa de playboy, que prefere apontar aqui e acolá uma fraude aleatória (das milhares), alguma emenda constitucional e etc (pra não dizer os cartazes conservadores de "contra o aborto" e etc). Já as pautas levantadas pelas organizações que citei no primeiro parágrafo, no entanto, goza de concreticidade, são reivindicações sólidas, muit…

Vandalismo: a palavra que ninguém aguenta mais ouvir.

Pra se entender isso será necessário algum esforço lógico:

Existe um clichê interminável de "não ao vandalismo" que se percebe na internet e na boca do povo. Contar que numa rebelião de 100 mil pessoas não tenha depredação é tomar uma expectativa ilusória, de tal forma que ficar falando de violência e vandalismo (qualquer um dos dois) o tempo inteiro se torna desmobilizante, prejudica até mesmo quem é pacífico - exceto se denunciar a violência por parte da polícia. A todo momento se entra na internet e se vê mais "credo, quanta depredação" - do que se vê "vamos as ruas tal dia". 

Agora vai uma assertiva lógica: se não existe rebelião de 100 mil pessoas sem depredação, porque ficar denunciando a depredação se ela própria é condição necessária neste caso, uma vez que é inevitável? Pra não dizer que É a própria coisa, ou propriedade dela, se é que me entende. Assim, em uma perspectiva significativa, denunciar a violência e depredação é falar contra a própria a…